Atividade Física, Corpo

Como aproveitar o tempo curto pela manhã para fazer exercícios matinais

11 de julho de 2017

Acordar em cima da hora, trabalhar o dia inteiro e não achar tempo para se exercitar são situações que fazem parte da rotina de muitas pessoas. No decorrer do dia, dores de cabeça e no corpo causam mau humor, desconforto e atrapalham no desempenho de tarefas importantes. Fazer atividades físicas é essencial para evitar tais incômodos. Para quem vive contra o relógio, uma boa dica é separar alguns minutos logo cedo para fazer exercícios matinais que, acredite, podem ser intercalados com o preparo do café da manhã.

Na Filosofia do Bonsai, cuidar do corpo está entre as principais ações para alcançar uma vida equilibrada e em harmonia. O corpo representa o “tronco” do bonsai, responsável por levar a seiva da raiz até a copa da planta. “Qual é a função do nosso tronco? Precisa manter a estrutura firme. É o canal entre os comandos do cérebro para conseguir passar a informação para as ações”, explica Alexandre Tagawa, idealizador da filosofia.

Tagawa é empresário e tem uma agenda apertada de compromissos. Para manter as atividades físicas em dia, criou para ele uma rotina que inclui a prática de exercícios matinais enquanto prepara o próprio café da manhã.

Após acordar, ele reserva religiosamente cerca de 20 minutos para fazer seus exercícios, o que inclui meditação, alongamento, agachamento, isometria e flexões. “E o tempo do exercício é mínimo. Se a pessoa tem um tempo muito curto de manhã, ela consegue praticar”, sugere.

Sequência de exercícios

É preciso ter disciplina e levar a sério a prática dos exercícios para que o resultado apareça. Tagawa gosta de fazer todo o seu ritual matutino com calma, então acorda diariamente cerca de duas horas antes de estar no trabalho – ele chega no escritório por volta das 9h, mas antes das 7h já está de pé. Para conseguir fazer tudo o que precisa, o tempo dos exercícios é intercalado com o preparo do café da manhã.

Para controlar a duração de cada atividade, Tagawa coloca músicas que gosta de ouvir ou que o ajudam a começar o dia com o pensamento positivo. Ao todo são três músicas – sempre as mesmas.

  1. Meditação
    A primeira música é uma tibetana, usada para meditar. Após fazer sua meditação, Tagawa separa os alimentos que vai comer no café da manhã, como pães, bolo e frutas para fazer sua vitamina.

 

  1. Isometria
    Depois disso, coloca outra música e fica três minutos em isometria, na posição mais conhecida como “prancha”. (ficar com os antebraços e a ponta dos pés apoiadas no solo, e o tronco perpendicular ao solo, fazendo força no abdômen). Ele faz a postura por três minutos, mas iniciantes pode fazer curtas séries de 30 segundos cada

  1. Agachamentos
    Em sequência faz três séries de 30 agachamentos (manter os pés separados na mesma largura dos quadris, ficar com a coluna reta e agachar fazendo força nas coxas e no abdômen sem forçar a lombar).

  1. Flexões
    Feita a prancha e os agachamentos é a hora de colocar a água do café para ferver. Enquanto isso, ele faz a primeira sequência de 30 flexões no chão da cozinha mesmo. Depois disso ele começa a cortar as frutas do café da manhã para a sua vitamina. Já é a hora de fazer a segunda sequência de 30 flexões. Ao concluir, coloca o café para coar e a vitamina para bater no liquidificador e faz a terceira e última sequência de 30 flexões.

  1. Alongamento
    Com o café e a vitamina prontos, Tagawa coloca uma terceira música e prepara a mesa do café da manhã. Antes de fazer a primeira refeição do dia, contudo, ele começa sua série de alongamentos, como esticar o corpo; fazer movimentos circulares com o pescoço, quadril, mãos e pés; saltar; esticar mãos e pernas e relaxar os ombros. Ele faz 30 segundos de cada tipo de alongamento e sua série diária chega ao fim.

Tradição japonesa

Tagawa aprendeu a fazer alongamentos quando criança, vendo sua avó de origem japonesa se alongar diariamente de manhã após fazer sua meditação. Aos 17 anos, quando trabalhou no Japão, ele também precisava fazer 15 minutos de alongamento (o chamado Taissô) antes de trabalhar na fábrica – onde encarava uma rotina diária de 12 horas de trabalho.

Para ele, a sequência de exercícios diários ajuda a manter equilíbrio para o dia, sendo indispensável. Assim como o ajudou, ele acredita que manter a prática pode ajudar quem tem o tempo apertado a cuidar do corpo e prevenir mal estar físico e mental ao longo do dia.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Quero receber notificações: